Appaloosa – Uma Cidade sem Lei (Appaloosa)

Digirido por Ed Harris. Com: Ed Harris, Viggo Mortensen, Renée Zellweger, Jeremy Irons, Timothy Spall, TomBower, Gabriel Marantz, Ariadna Fil, Lance Henriksen, Adam Nelson.

Dois pistoleiros são contratados como policiais para tomar conta de uma pequena cidade chamada Appaloosa, que está sofrendo nas mãos de um brutal rancheiro sem respeito pela lei. O trabalho dos dois vai sofrer um revés com a chegada à cidade de uma bela e atraente viúva.

É um filme sobre amizade.

A narrativa de Appaloosa – Uma Cidade sem Lei se inicia no território do Novo México, no ano de 1882, com o atual xerife da cidade cavalgando para buscar dois capangas de Randall Bragg (Irons), que já impondo seu personagem como vilão, mata o xerife e os dois homens que foram junto com ele.

Após esta sequência, Everett Hitch (Mortensen) narra como conheceu Virgil Cole (Harris) e que tipo de parceria mantinham.

Chegando a Appaloosa, Cole e Hitch se reúnem com os mandantes da cidade e dão seu preço para fazerem com que Bragg e seus capangas parem com suas sujeiras. Logo, sob pressão, com o contrato assinado, vemos uma cena em que os parceiros (como gosto e acho apropriado chamar Cole e Hitch) dão fim ao abuso de poder pelo medo exercido por alguns homens de Bragg.

Com isso, somos levados a pensar que a trama gira em torno do confronto entre Bragg e Cole. Contudo, no decorrer da mesma, com vários clichês que não devem ser desprezados de filmes western, vemos que tudo que prevemos muda, suavemente, dando um novo rumo à narrativa.

Após uma cena de conversa bem estruturada e montada entre os parceiros e Bragg, onde podemos ver a personalidade calma de Hitch, a firme de Cole e a insegura do vilão; o filme se desenvolve nos apresentando a sra. French (a qual eu, particularmente, odeio!), personagem sem graça de Zellweger e continua a se desenvolver de forma concisa e muito bem montada e produzida.

A trilha sonora é digna de filmes western e bem feita, com três músicas em especial as quais eu considero sensacionais, que são Main Theme, Ain’t Nothin’ Like A Friend e You’ll Never Leave My Heart.

A frase com a qual eu comecei o artigo diz exatamente o que eu vejo em Appaloosa – Uma Cidade sem Lei, a relação de Virgil Cole e Everett Hitch é a mais pura relação que existe, o mais puro sentimento: a amizade. Podemos observar isto em alguns pontos da projeção, mas um evento que me chama atenção é quando Cole, em várias partes da mesma, deixa seu orgulho de lado e até mesmo demonstrando um ponto fraco (como assim eu vejo), recorre a confiança que tem no amigo Hitch para ajudá-lo a pronunciar palavras difíceis, vejo estas cenas como simplesmente,perfeitas!

A razão de eu odiar a “Allie” (Allison French), é que está é, com perdão da expressão, uma vadia destruidora de amizade e causadora de problemas… Ela é quase uma Yoko Ono dos parceiros.

Podemos perceber que as personalidades dos parceiros são diferentes, Cole é estorando, rígido e sério; enquanto Hitch é calmo, tenta algumas piadas e até mesmo mais sentimental. Por mais que Cole seja o protagonista e tenha Ed Harris representado muito bem o sério xerife, em nenhum momento este se torna mais interessante do que o calado Everett Hitch e seu bigode.

Enfim, com um elenco contendo personagens comuns, sem graças e brilhantes e com um roteiro e produção que não decepcionam, Appaloosa – Uma Cidade sem Lei termina de uma forma que prefiro acreditar que não seria a única.

Mas repito: É um filme sobre amizade!

2 responses to “Appaloosa – Uma Cidade sem Lei (Appaloosa)

  1. Pingback: Vou comprar cigarros e já volto! « Café com Whisky·

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s