Meet Joe Black (Encontro marcado)

Willian Parrish ( Antony Fucking Hopkings) é um grande empresário no ramo da comunicação, e a poucas semanas de seu aniversário de 62 anos é pego pela crise de idade que presumo que os velhos, opa me desculpem, as pessoas idosas, que têm conhecimento de causa, devem ter sempre quando chega mais um aniversário, a morte está mais perto. Só que no caso de “Bill Parish” a expressão foi literal, antes de completar mais um ano de vida ele recebe a visita de ninguém menos que a própria morte, em pessoa (Brad Pitt) que se apossou do corpo de um rapaz que morreu atropelado em um acidente de carro. Rapaz esse que havia “coincidentemente” se encontrado com a filha de Bill em um café na manhã do acidente. Nesse café o rapaz que se encontra com a filha de Bill Susan Parrish,  interpretada por Claire Forlani, consegue exercer ali uma aproximação onde eles têm aquela tipica conversa que se vê nos filmes, onde o bonitão solitário conversa com a bonitona que está em dúvidas e ambos se descobrem intimos e apaixonados.

A morte, ao tomar posse de corpo de um humano, tinha como seu desejo saber como um homem vive, sente, como é passada a mortalidade em comparação a infinidade do universo.

É feito um trato com o senhor Parrish, daria a ele algum tempo a mais de vida, não muito em troca de aceitar ser o guia de suas “férias” na Terra.

Bem, creio que até aqui já deu para ter mais ou menos uma ideia de como deve ser o filme todo, inclusive o final. A filha de Parrish se apaixona pela morte achando ser o rapaz que havia encontrado no café, a morte se apaixona pela filha do homem quando tem a oportunidade de sentir como sentem os homens, o Bill morre, a morte vai embora e de uma forma ou outra tudo acaba bem. Se ao ler meu pequeno e modesto resumo chegou a essa ultima conclusão também , sinto-lhe informar que é bem isso mesmo que acontece. Frustrante não? Na verdade não mesmo, é um filme enorme, e antes da conclusão premeditada, acontece muita coisa.

O filme passou, pelo menos ao meu entendimento, essa necessidade de ter a real certeza que todos morrem um dia, que só acreditamos quando estamos a beira do abismo.

E os diálogos? Incríveis!

O conceito dele lembra muito em partes “Cidade dos anjos” com Nicholas Cage interpretando um anjo que larga a imortalidade para poder ter uma chance de viver seu amor por uma mortal (Meg Ryan). No final, é claro, ele não pode ficar, bem como em “Meet Joe Black”. O nome do filme é bem interessante, contando com o teor, Parrish teria que ser acompanhado pela morte até seu ultimo instante de vida, portanto, inventou um codinome para que pudesse passar, sem arriscar entregar a verdadeira identidade de seu visitante.


Direção:Martin Brest
Elenco:Claire Forlani (Susan Parrish)Diane Kagan (Jennifer)Anthony Hopkins (William Parrish)Marcia Gay Harden (Allison Parrish)Hardy Phippen Jr. (Boardmember)Jeffrey Tambor (Quince)Jake Weber (Drew)David S. Howard (Eddie Sloane)Jahnni St. John (Jamaican Woman’s Daughter)June Squibb (Helen)Suzanne Hevner (Florist)Trish McGettrick (Doctor)Brad Pitt (Joe Black)Lois Kelly-Miller (Jamaican Woman)
País de Origem:Estados Unidos da América
Estreia no Brasil:11 de Dezembro de 1998
Estreia Mundial:13 de Novembro de 1998
Duração:178 minutos

One response to “Meet Joe Black (Encontro marcado)

  1. Pelo amor de Deus, me faz um spoiler do final desse filme, eu nao entendi nadinha, no final a morte fica com a mulher? ninguem mais vai morrer no mundo?kk
    por favor, explica?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s