Shame

Dirigido por Steve McQueen (Hunger) e estrelado por Michael Fassbender (x-man – firstclass) o filme vai explorar as necessidades normativas que a humanidade possui. Brandon, um homem bem sucedido e charmoso morador de nova York que tem sua rotina interrompida com a chegada de sua irmã  Sissy (Carey Mulligan – An Education).

Brandon tem uma vida sexual bastante, digamos, agitada ( me senti o locutor da sessão da tarde falando isso, na verdade o cara é um maníaco compulsivo) é algo que já foge de seu controle ao ponto de, sendo observado pelo ponto de vista de quem está por fora, degradante.

Eu andei vendo algumas criticas e comentários antes e depois que vi o filme, claro que minha forma de absorvê-las foi diferente depois de ver, pude notar vários pontos de vistas diferentes e divergentes que as pessoas, ao fazê-las, partiram do principio do enredo. Como eu imagino que shame não seja um filme que atraia muitos gostos, quem comenta é por que gostou mesmo, isso ou postar a decepção que foi o filme não suprir a expectativas de alguns é  claro, (praticamente todas as resenhas que vi são válidas), algumas teorias foram elaboradas, é claro, como o possível incesto que seria colocado de maneira implícita e a personagem principal ser um cara que já não consegue mais ter uma relação com outra pessoa “rolando um sentimento”

Então vamos por partes:

Quanto ao cenário: Nova Iorque, a cidade que nunca dorme, ou a “cidade suja” , bem, eu acho esses títulos un tanto quanto pequenos, seriam válidos se fosse uma única cidade do mundo assim, mas quantas ‘New York’s’ não existem? Temos uma aqui bem pertinho chamada São Paulo. Creio que como a história foi bem feita, poderia ter sido rodada em qualquer outra metrópole, ou mesmo alguma outra cidade grande, apenas para o fluxo de pessoas e a quantidade de opções “gastronômicas” que o Brandon teria.

Quanto ao trabalho: Brandon passa a impressão de ser um funcionário mediano mas indispensável, uma das primeiras cenas do filme, ali no ambiente de trabalho, é uma conversa sem muita proximidade entre ele e seu colega de sala, onde o mesmo informa que seu computador foi confiscado para reparos, “algum vírus, ou algo assim cara” (if you know what i mean), uma relação boa com seu chefe que parece querer ser o próprio Brendon, o tratamento era como se toda ação que tivesse que ser primeiro abençoada pelo “cara” (ainda mencionando que o chefe é puxa-saco do Brendon) mas como algumas crianças fazem, devolve todo o favoritismo babaca em forma de cobranças, isso fica mais claro ainda quando, no dia seguinte à transa do seu chefe com sua irmã em seu apartamento, o ‘goffy-boss’ o chama até a sua sala apenas para perguntar pessoalmente qual o motivo de Brandon ter chegado tão tarde no trabalho, mostrando algum tipo de preocupação, e, na mesma cena nem sequer cogitar a possibilidade dos vários Gigas de pornô que foram achados no seu H.D. Sejam de fato de Brandon.

Quanto a irmã: Sissy não aparece já “chutando tudo” , ela se mostra diferente em vários aspectos ao irmão mas ela tem uma necessidade visível de atenção o tempo inteiro, pelo fato de ser irmã se coloca em uma posição onde pode fazer o que bem entende na vida de do cara, coisa que por mim só reforça a hipótese do desejo que ela sente pelo próprio irmão, é uma pessoa claramente danificada pelo tempo e pelas relações que foi tendo para suprir uma falta cada vez maior, deixando mais ainda em aberto o que é de fato essa falta. O laço invisível de respeito e amor entre irmãos que existe na cena onde Sissy canta “new york, new york” e algo muito bonito.

Quanto ao personagem principal: como já foi mencionado anteriormente ele é um depravado, assim como imagino muitos de nós (humanos), talvez não tão intensos quanto ele, ou as vezes até mais. É um homem que sabe que é podre, sabe que é um carente, que falta algo, que não é feliz, se sente sujo e incomodado com o que faz, quando finalmente consegue encontrar algo que poderia evoluir para algo sentimental, a ‘ferramenta’ enorme dele resolve não ser mais enorme e ele não consegue ter nenhuma relação com uma colega do trabalho, em uma das ultimas cenas, Brandon faz um ‘pon-tour’ por Nova York a noite a procura de toda a promiscuidade que pôde encontrar, intensa as imagens, me fez ver como Michael Fassbender é realmente fóda.

Gênero:
Direção:Steve McQueen
Elenco:Michael Fassbender (Brandon)Carey Mulligan (Sissy)James Badge Dale (David Fisher)Lucy Walters (Woman on Subway Train)Nicole Beharie (Marianne)Alex Manette (Steven)Hannah Ware (Samantha)Elizabeth Masucci (Elizabeth)Loren Omer (Loren)Marta Milans (Cocktail Waitress)Robert Montano (Waiter)
País de Origem: Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte
Estreia no Brasil: 16 de Março de 2012
Estreia Mundial: 2011
Duração: 101 minutos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s