Filmes Fodas #6 – Sequestro no Espaço (Lockout)

Deuses, cujas existências eu duvido, porque deixaram que uma idéia tão boa se tornar tão tediosa e clichê? E quem vos fala é um cinéfilo que adora clichês, então, é porque o bicho pegou nesse!

Sequestro no Espaço ou, como deveriam ter deixado com o título original, Lockout, é literalmente um filme sobre um homem que vai salvar a filha do presidente dos Estados Unidos de uma prisão espacial com os 500 criminosos mais perigosos já presos. Ok, agora, desenvolvamos isso!

A cena que mais anima (funcionou comigo!) a ver o filme acontece aos 56 segundos, é quando podemos ler “Luc Besson presents” (Luc Besson apresenta) na tela. Neste instante, lembramos de “O Quinto Elemento” (The Fifth Element), “O Professional” (Leon), e outros comerciais e POPs demais para serem mencionados, mas valendo uma procura (sou fã de Taxi, hahaha). Assim, sabemos que a ideia original foi de uma pessoa que tem carreira, e boa! Depois o filme ainda conta com Guy Pearce (eu não tenho nada conta ele, só não acho que ele seja um dos melhores), Vincent Regan, Peter Stormare e Maggie Grace.

O que acontece é que Snow (Pearce) é um agente do serviço secreto que fala como se estivesse em uma comédia – o que é um dos pontos positivos do filme, é acusado de espionagem contra os Estados Unidos, ao ser interrogado sobre uma maleta a qual nem ele sabe onde está e que ninguém sabe o que há dentro, é preso!

Enquanto isso, a filha do presidente dos Estados Unidos, foi linda e loira para, simplesmente, a prisão de segurança máxima (hahahahahaha) M. S. One, onde estão os 500 criminosos mais perigosos já presos, e detalhe super importante: eles estão presos sob estase, ou seja, congelados (aquela mesma tecnologia do Alien e agora do Prometheus). O que a filha de um dos homens mais poderosos do mundo foi fazer em um lugar desses? Verificar se os presos – correção: se os PIORES CRIMINOSOS JÁ PRESOS, estavam sendo maltratados… pois é amigos, para os que juntaram as sobrancelhas ao lerem (ou verem) isso, tâmo junto!

Mas como desgraça pouca é bobagem, enquanto Emilie (Grace), a filha linda e loira, interrogava um dos prisioneiros que foi acordado, mesmo estando sob guardas, algo inesperado acontece e segundos – sim, segundos, porque o cara não tem dificuldade NENHUMA de conseguir o que quer e chegar no local mais importante da prisão – depois, todos os prisioneiros estão soltos de seu estado de estase. Assim, uma rebelião acontece, mesmo com eles estando em uma nave espacial  e bem longe da Terra (ao menos deveria ser bem longe, mas durante toda a projeção eles parecem ignorar que existe o fator distância).

Pronto… a filha do presidente dos Estados Unidos está como refém dos homens mais perigosos conhecidos, em uma prisão espacial. E agora José?! Quem poderá salvá-la?! Os fuzileiros? O exército? Todos os serviços fictícios (ou não) já criados e extremamente treinados pelos EUA para situações assim?! Nãaaaao! Um homem… quem? Quem? Quem? Snow! Mas ele não era um suposto criminoso que poderia fugir a qualquer momento? Claro que não… ao menos não agora!

 

Depois de algum blá, blá, blá ele chega na nave (e essa enrolação não foi pela viagem). Passa por alguns obstáculos e pega a garota, enquanto tenta sair de lá é abordado por prisioneiros e em uma dessas vezes joga um dispositivo na mão de um deles, no dispositivo está escrito “Voice Sensor” (sensor de voz)… eu, se fosse um criminoso fodão, iria imaginar que era uma bomba e se estivesse escrito “sensor de voz”, eu imaginaria que a bomba iria explodir com barulho… mas o que o gênio do prisioneiro faz? Fala: “shit”.

A montagem do filme… eu gostei, os personagens (tirando a Emilie) são bacanas, o contexto é ótimo… o desenvolvimento é uma merda, a direção a mesma coisa, e o roteiro se junta nisso! Eu iria adorar ver um “mocinho” sem muito as características de mocinho em uma missão suicida, realmente acho a idéia do filme sensacional, mas não conseguiram desenvolver e criar algo realmente digno. Pelo contrário, foram caindo cada vez mais… e falando nisso, a nave, depois que o piloto morre (ou seja, sem piloto, sem nave?!), começa a cair em direção a Terra… até este ponto eu estava fazendo vista grossa, mas foi neste ponto que eu pensei, é… vou fazer um Filmes Fodas desse filme. Porque, onde eles arrumaram gravidade no espaço para cair… eu não faço a menor ideia. E outras coisas caem, pegam fogo e… só vendo o filme e rindo, rindo, rindo!

Depois disso tudo, eu ainda aconselho a ver, acho que a montagem e a idéia valem a pena, e ainda rende boas risadas das merdas do filme.

Para os que irão se aventurar:

Se você viu, discorde, concorde, mostre-nos suas opiniões nos comentários, e bons filmes!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s