Como me tornei estúpido – Martin Page

Martin Page da vida a Antoine, um Franco-bretanês que não encontra seu espaço na sociedade, não importando o nicho que seja o foco. Ele sempre está perdido e deslocado, mas em um contexto interessantemente novo. Ele não é uma pessoa com algum defeito físico ou paralisia que gere asco a quem o observe, não é um homossexual ou um Afrodescendente, religioso extremo… nada que geraria um preconceito comportamental ou ètnico. É apenas um cara extremamente inteligente, que se afoga na sua própria percepção aguçada de tudo a volta. Com uma curiosidade e engenhosidade insaciáveis, Antoine nunca está satisfeito, e passa por um momento terrível em sua vida, por não se enquadrar no contexto mundano de ocasionalidade que as pessoas “menos favoráveis intelectualmente têm”.

A prolixidade na tentativa de resolver problemas sociais e intelectuais, deixa a mente de Antoine, que alem de cética é meticulosa, fora de alcance de algum engajamento com a sociedade que vive a pleno vapor com seus sorrisos despreocupados, e problemas resolvidos de forma rápida e satisfatória.

Antoine segue a risca seus princípios e ideais. Um extremista, mas com o humor acido e inteligente de Martin Page, a personagem ganha uma roupagem (mesmo com as características de um velho ranzinza)  lúdica e bastante animada até.

Como a maioria dos livros que leio (que confesso novamente não são muitos) esse foi também uma indicação, fico sempre com uma impressão que o livro sempre me é indicado quando quem o leu vê uma possível representação minha ou uma história similar na qual eu passei ou estou passando. Raramente recebo indicações das quais não tenho o personagem ou a história passiveis de comparações pessoais.

Enfim, admitindo também que não tenho a premissa intelectual do protagonista do livro, sei que assim como ele venho enfrentando problemas sociais inconcebíveis. Ou descabíveis. O incomodo com o mundo não é uma limitação que eu somente “sofro” mas uma grande parcela da sociedade mundial.

Page conseguiu criar em poucas paginas e em uma leitura agradável e bem polida, uma história que pudesse chegar ao nível do comum, por mais improvável que se pareça. Um ótimo livro que vale a pena ter.

Nota: 8/10

eueueueue

4 responses to “Como me tornei estúpido – Martin Page

  1. Indicação, não, presente. *ofendida* hahaha
    Martin Page sempre escreve livros rápidos, entupido críticas e beirando o absurdo. São sempre leituras boas, você fica instigado a saber "onde diabos isso vai chegr". Ainda quero mais um monte de livros dele na minha estante, veremos qual será o próximo. =)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s