Critica: The Bling Ring

Sinopse

 

 

No mundo obcecado por fama de Los Angeles, um grupo de adolescentes nos conduz a uma emocionante e perturbadora onda de crimes nas colinas de Hollywood. Baseado em eventos reais, o grupo, obcecado pela vida glamorosa de Los Angeles, seguia seus alvos-celebridades pela internet, e roubou mais de três milhões de dólares em artigos luxuosos de suas casas. Dentre suas vítimas estão Paris Hilton, Orlando Bloom, e Rachel Bilson. A gangue ficou conhecida na mídia como “The Bling Ring”.

 

Independente de títulos, atores, diretores protudores, etc. Fazer uma critica sempre é algo muito delicado. Ainda mais que isso se baseia em algo totalmente individual do critico, seja ela profissional ou não. Mas o que seria de uma critica sem a pretenção do autor em achar que talvez, mesmo que minimamente, a sua opinião vale a pena ser vista?

Sinopse do filme e introdução à parte vamos lá. 

Sofia Coppola, como já foi dito, se basea em uma história real para dar a luz ao seu ultimo trabalho, ao ler um artigo de Nancy Jo Sales1 que Coppolla teve um insight para fazer um roteiro e dai partir para um filme. Só dai já é complicado imaginar como seria um trabalho desses, já que uma coisa é criar ficção, outra, ficcionar uma história que já exista.

“Quando comecei nisso, Nancy Jo me deu suas transcrições das entrevistas com os jovens reais. Eu não podia acreditar em algumas coisas que eles haviam dito, aquilo revelava muito sobre eles, seus objetivos e nossa cultura. Eu meio que deixei minha imaginação ir a partir dali. Ouvir suas histórias me deu ideias e eu somei a isso minhas próprias experiências de adolescência – não diretamente, mas o que eu me lembro de como era ter essa idade, e então foi questão de imaginar como seria ser esses garotos. Para os personagens, eu comecei com a ideia da história real, mas então inventei meus próprios personagens baseados nisso e combinado com pessoas reais que conheço.” Sofia Coppola

O produtor do filme Youree Henley, que participou na captação do elenco, partiu do pressuposto de que os atores que fariam os personagens ali, deveriam se aproximar da idade real das pessoas que fizeram a história acontecer, nada de atores de 25 anos interpretando papéis de pessoas de 15. Diz ainda que muitos dos atores que estavam no elenco e se mostraram pequenas joias em atuações, estiveram em seu “primeiro trabalho profissional” e que ter a participação de Emma Watson vestida de uma forma que o publico ainda não tinha visto foi animador.

“Eu achei muito divertido e energizante trabalhar com nosso jovem elenco porque alguns deles nunca haviam estado no set de um filme antes. Eles eram muito abertos para aprender e eram muito entusiasmados e profissionais. Quer dizer, Emma Watson por outro lado é uma profissional de verdade, mas ela trouxe bom entusiasmo para lidar com isso”. Sofia Coppola.

Sabemos, é claro, que uma adaptação, quaisquer que seja, de um livro, de outro filme, de um relato, de uma noticia, tem que se sustentar e foi isso que eu pude perceber ao ver o filme. Apesar da já bem comentada história, o filme partiu de um ponto onde o real serviria como trilho para a história que seria contada. Não digo que fugiu ao extremo, não, pelo contrário, acredito que o que Coppola fez foi contar a história de uma outra forma, criando saidas que no real não existiam.

Em entrevista, o elenco confirmou que a ideia da criação dos personagens apenas de nortearia nas pessoas que participaram dos acontecimentos reais., ou seja, o roteiro e o recolhimento de informações, juntamente com o possível talento de cada um que comporia os personagens no filme.

Confira uma entrevista (sem legendas) com a Hermione.

[embedplusvideo height=”399″ width=”660″ editlink=”http://bit.ly/1bS0wIK” standard=”http://www.youtube.com/v/zjla2MzpnDU?fs=1″ vars=”ytid=zjla2MzpnDU&width=660&height=399&start=&stop=&rs=w&hd=0&autoplay=0&react=1&chapters=&notes=” id=”ep8498″ /]

Divagando de mais, vamos aos comentários finais

O filme se passa na cidade dos Anjos, onde todo o glamour e superficialidade dos E.U.A. Se concentram em um só lugar. Los Angeles por si só já é um cenário exuberante, que infelizmente a equipe de produção não soube explorar, ou optou por não explorar ao ponto do próprio cenário se tornar um personagem (que para mim, era mais do que justo assim ser) ainda assim, algumas cenas com panorâmicas das enormes e luxuosas casas foram pouco utilizados. Confesso que realmente são lindas as imagens, a fotografia é bem atraente, poderia passar horas e páginas punhetando a ideia da estética de um filme, mas posso resumir em apenas “bonito”, e pronto.

As atuações, por mim foram fantásticas, não colocando no pedestal Emma Watson, que teve um trabalho ferrenho para criar aquele sotaque Calabasas2. (não ouvir o sotaque britanico exagerado foi realmente incrível pra mim). O casal protagonista Katie Chang e Israel Broussard deram um show na telona, e o personagem Marc mostrou um boa ascendencia do inicio ao fim, do contrário dos outros personagens que eram o que eram em todas as cenas (personagem) foi sendo lapidado de acordo com as ações que era posto a prova.

O filme é indiscutivelmente bem feito, um humor bem colocado, mas honestamente? Não passa de entretenimento passageiro. Totalmente esquecível e que não gera nenhum tipo de pensamento critico-ético depois de assistido. Uma boa montagem e alguns talentos na equipe de produção não foram suficientes para salvar o filme de ser um trabalho totalmente dispensável.

Nota CcW: 6/10

____________________________________________________

 

1 Nancy Jo Sales é uma escritora e cronista estadunidense, faz artigos principalmente para “The New York Times Magazine” e o  “Vanity Fair”. Desse ultimo veiculo que Coppola leu o artigo “Os Suspeitos vestiam Louboutins” – que noticiava o caso da “gangue” The Bling Ring – Dando a ideia do filme.

2 sotaque calabasas é referente a cidade de Calabasas que fica no condado de Los Angeles.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s